Como abrir uma microempresa MEI: conheça o passo a passo

Como abrir uma microempresa MEI: conheça o passo a passo

Confira agora o passo a passo para abrir uma empresa MEI (Microempreendedor Individual) sem burocracia em 2019

O Microempreendedor Individual (MEI) é a Pessoa Física que deseja atuar como empresa. Com isso, ela passa a ter as mesmas vantagens que a Pessoa Jurídica. Mas, você sabe como abrir uma microempresa MEI?

Neste post, vamos falar um pouco à respeito dos benefícios de ser um MEI. Mostraremos também todo o passo a passo de como se tornar um. Confira!

Benefícios em se tornar um MEI

Entre os diversos benefícios que a Pessoa Física adquire em se tornar um MEI, destaca-se:

  • O direito a toda cobertura de cunho previdenciário, como auxílio-doença, aposentadoria pela idade, salário-maternidade, etc.;
  • Registro no CNPJ, tendo a possibilidade de fazer emissão de nota fiscal. Além disso, ainda é possível efetuar abertura de conta empresarial e ter acesso a linha de crédito específica;
  • Aptidão para participação em licitação pública;
  • Cobrança menor de tributos e com valores fixos;
  • Toda a segurança de nível jurídico.

Passo a passo para abertura de um MEI

Não há segredos em como abrir uma microempresa MEI. Os passos são bem simples, demandando apenas atenção ao preencher os campos com as informações.

Com os documentos pessoais em mãos, siga o tutorial abaixo:

Passo 1 – Faça o cadastro

Acesse o Portal do Empreendedor e clique no ícone “Quero me formalizar”. Preencha os campos com:
– Nº do CPF;
– Data de nascimento;
– Título de eleitor (se for isento de declaração de IR) ou nº do recibo do IR.

Passo 2 – Preenchimento de outras informações

Alguns dados já aparecerão na tela, preenchidos automaticamente. Para ter como abrir uma microempresa MEI deve-se conferir se está tudo correto.

Em caso afirmativo, o cadastro é terminado colocando suas informações pessoais, como:
– RG;
– Telefone de contato;
– E-mail.

Nesse ponto será preciso fazer o cadastro de um nome fantasia e colocar os dados do Capital Social.

Passo 3 – Seleção das atividades descritas do CNPJ

As atividades exercidas por um CNPJ estão descritas no CNAE. Esta é a maneira de classificar o negócio, descrevendo o que ele faz.

Será necessário escolher o CNAE principal, ou seja, a atividade principal que seu empreendimento exerce e os CNAE’s secundários. É possível optar por no máximo 15 atividades de caráter secundário.

Nessa seção é preciso também definir a forma de atuação. Exemplo: loja virtual, loja física, ambulante, etc.

Passo 4 – Informar a localização

Depois do CNAE registrado, é hora de informar qual será o endereço comercial do empreendimento. É aqui também que se informa o endereço residencial do futuro MEI.

Passo 5 – Confirmar as declarações

Após o preenchimento das informações é o momento de verificar se tudo foi digitado corretamente. Sendo os dados todos verídicos, basta apenas marcar três opções declarando concordar com os termos. São elas:

  • Declaração de Desimpedimento: É onde se declara não estar impedido do exercício das atividades;
  • Declaração pela opção do Simples Nacional e Termo de Ciência do efeito do Alvará Provisório: É onde se declara o conhecimento acerca do Simples e sua opção, além declarar que o alvará atende as exigências de cunho legal.
  • Declaração de Enquadramento como MEI (Microempresa): É onde se declara estar enquadrado nos requisitos básicos.

Pronto! Tem como abrir uma microempresa MEI sem burocracia nenhuma, só seguindo esses passos!

Certificado da Condição de Microempreendedor Individual

Marcando as opções do passo 5, um documento aparecerá em sua tela. É o Certificado da Condição de Microempreendedor Individual. Nesse documento irá conter:

  • O nº do CNPJ, o registro legal como uma Pessoa Jurídica;
  • O NIRE (Número de Identificação do Registro de Empresas). Este é um registro obrigatório elaborado e aprovado pela Junta Comercial estadual.

O que fazer após o cadastro como MEI

Após se registrar como MEI através da internet, o microempreendedor precisará atentar para mais algumas questões de ordem legal. São elas:

  • Obtenção do alvará definitivo;
  • Emissão de notas fiscais (MEI só é obrigado a emitir nota fiscal quando seu cliente for uma PJ);
  • Manutenção de registros de despesas e receitas para envio de relatórios anuais de faturamento;
  • Emissão e pagamento mensal do DAS-MEI (Documento de Arrecadação Simplificada).

Se você nos acompanhou até aqui, já sabe exatamente como abrir uma microempresa MEI. Agora, arregace as mangas e mãos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *